Aluno do SPFC Butantã - Lusa marca nos acréscimos e empata com o América em Natal

Pela segunda vez, no segundo jogo sob o comando de Vagner Benazzi, a Portuguesa foi buscar o empate no final do jogo. Se contra o Boa Esporte o gol saiu aos 44 minutos, na noite desta sexta-feira (19), contra o América, na Arena das Dunas, o tento lusitano foi anotado já aos 47 minutos do segundo tempo, com Jean Mota, que saiu do banco para evitar o revés rubro-verde.

Sem contar com Gabriel Xavier, Benazzi escalou o meio de campo com três volantes: Bruno Piñatares, Jocinei e Maycon. Na frente, Caio era a novidade, ao lado de Serginho. O time da casa teve a primeira chance após uma saída errada de bola da defensiva rubro-verde. Rodrigo Pimpão entrou na área e cruzou para o meio, onde Max ajeitou para o chute de primeira de Arthur Maia, mas Brinner conseguiu se recuperar e desviou para escanteio. A resposta veio dois minutos depois, quando Serginho ganhou no peito do zagueiro, levou a dividida e bateu de fora da área, com perigo, à direita de Andrey.

Benazzi teve que fazer a primeira substituição aos 20 minutos, colocando Alemão no lugar de Caio, que saiu machucado. Logo depois, Arnaldo deu um drible da vaca no adversário e cruzou, mas a zaga mandou para escanteio. Na cobrança, quase a Lusa abriu o marcador. Jocinei bateu no segundo pau e o goleiro Andrey falhou, soltando a bola no pé de Alemão. Ele virou e bateu, mas o arqueiro se refez e defendeu.

O jogo era franco e as duas equipes buscavam o ataque. Thiago Dutra e Arthur Maia tentaram marcar, mas pararam na segura atuação de Rafael Santos. Pela Portuguesa, Alemão fez ótima tabela com Jocinei, mas finalizou pra fora. E o primeiro tempo chegou com o escore em branco.

No início da segunda etapa, Serginho por pouco não marcou. Jocinei bateu escanteio e Brinner subiu na sobreloja e mandou de cabeça. Andrey se esticou todo e defendeu. Serginho bateu de chapa, mas acertou o travessão. Na sobra, o mesmo Serginho tentou aproveitar, mas foi empurrado pelo zagueiro Marcio Passos. O árbitro mandou seguir e não marcou a penalidade máxima.

A Lusa seguia apertando. Jocinei arriscou de longe, obrigando o guarda-metas a espalmar para fora. Depois, o mesmo Jocinei bateu outro córner e Allan Dias não conseguiu concluir.

Goleiro de um lado, goleiro do outro. Arthur Maia bateu falta à meia altura e Rafael Santos apareceu bem, espalmando para longe.

A Portuguesa era melhor, mas quem chegou ao gol foi o América. Após troca de passes pela direita, Rodrigo Pimpão cruzou para Paulinho, que havia acabado de entrar. O chute do camisa 16, de primeira, pegou Rafael Santos no contrapé e foi para o fundo do gol.

Em desvantagem, Vagner Benazzi fez as duas substituições que restavam simultaneamente, fazendo entrar os pratas-da-casa Jean Mota e Matheus nos lugares de Régis e Bruno Piñatares, respectivamente. Assim, a Lusa foi para o abafa, mas esbarrava na marcação do time da casa, que recuou após abrir o placar a passou a apostar nos contra-ataques. Em um contragolpe, Rafael Santos brilhou ao fazer duas defesas portentosas. Primeiro no chute de Arthur Maia. Depois no rebote, defendendo com o pé a finalização à queima-roupa de Rodrigo Pimpão.

Aos 35 minutos, Alemão quase surpreendeu Andrey ao arriscar de fora. O goleiro soltou no pé de Serginho, mas Marcio Passos se antecipou e evitou o gol de empate. Aos 43, Rafael Santos operou outro milagre com os pés ao defender novo chute cara a cara de Pimpão, após contra-ataque puxado por Arthur Maia.

Já nos acréscimos, a Portuguesa chegou ao gol de empate, justamente em jogada com a participação dos dois jogadores que entraram no segundo tempo. Luciano Castán fez um lançamento longo para Allan Dias. Ele dividiu com a zaga e a bola ficou com Serginho, que recuou para Arnaldo. O lateral levantou para Matheus, que, de cabeça, tentou o gol, mas a bola bateu na zaga e sobrou para Jean Mota, que entrou na corrida e bateu cruzado, por baixo de Andrey, para marcar o gol da Lusa, o seu primeiro como profissional. Um prêmio para quem não desistiu de buscar o gol.

http://www.portuguesa.com.br/novo/home/pagina/noticia-detalhe/lusa-marca-nos-acrescimos-e-empata-com-o-america-em-natal





Álbum de Fotos



Mais Notícias

Escolinhas de Futebol: Criando atletas e Formando Cidadãos

Aluno do SPFC Butantã, é a principal novidade no time da Portuguesa de Desportos X Santa Cruz no Arruda

Talentos da Lusa

11ª Copa das Escolas Licenciadas do São Paulo FC

Ney Franco elogia trio campeão e formação do São Paulo

Núcleo Raposo Tavares - Rua Marco Giannini, 234 - São Paulo - SP- Tel.: (11) 2713-3864 / 3731-8262
Todos os direitos reservados a Escola de Futebol S.P.F.C.